14 setembro 2014

Corte transversal de uma folha


   Como vocês já sabem, estou no 3º período de Farmácia, e a cada dia fico ainda mais encantada com o curso. Neste período temos a seguinte matéria chama Farmacobotânica, no qual estudamos plantas medicinais que são usadas com fins farmacológicos e terapêuticos. É uma matéria muito interessante, sabendo que grande parte dos medicamentos são fabricados a partir de constituintes vegetais, e a mesma planta pode dar origem a farmácos diferentes! Incrível! Isso só depende do local de onde é extraído o princípio activo. E como eu "não" gosto nenhum pouco de planta não é!? Vocês já imaginam a minha vontade looooooouca de aprender ainda mais sobre esses assuntos. Então resolvi compartilhar um pouco com vocês o que acontece durante algumas aulas!
   Tivemos a primeira aula dessa matéria semana passada no laboratório, e estudamos um pouco mais sobre as folhas, fazendo um Corte Transversal na mesma.

   Materiais usados:

• 2 pedaços quadrados de isopor
• 1 Gilete
• 1 Lâmina
• 1 Folha ao meio
• Microscópio



   Passo a passo:

1- A primeira coisa a se fazer é pegar um pedaço quadrado de isopor e colocar bem na beirada do isopor o pedaço da folha.
2- Em seguida, coloque o outro pedaço de isopor por cima, fazendo um "sanduíche" com a folha. É preciso que fique um minusculo pedaço para fora dessa folha.
3 e 4- Faça o corte transversal bem pequeno, pegando principalmente a nervura central da folha.
5- Coloque esse pequeno pedaço cortado em uma lâmina para ser estudada.
6- E por fim, basta colocar a lâmina em um microscópio...

   E Tcharãããm! Fiz pequenos desenhos para ilustrar o que eu vi no microscópio. Veja que utilizamos várias amostras, tanto com folhas mais jovens, tanto com folhas mais velhas. A parte que mais gosto é de desenhar, mesmo não fazendo isso tão bem HAHAHAHA


   Gente, eu amo usar o microscópio! Ah! Sempre que puder irei compartilhar com vocês aqui um pouco do que acontece lá na minha Faculdade! Espero que vocês tenham gostado do post de hoje. Bem educativo não é? rs. Agora vou ver um pouquinho de TV! Um booooooooom domingo a todos! *-*

10 setembro 2014

1ª Consulta com a Dermatologista - #CabeloPerfeito

   Hoje não é dia de Halloween, mas vocês irão se surpreender com o que vou contar e mostrar hoje! Hahaha. O ultimo post que fiz sobre cabelos aqui no blog, foi dando dicas para cabelos ressecados, e acabou gerando repercussão. Muitos leitores me perguntaram como era meu cabelo antes e depois da química. Neste mês de Setembro resolvi de uma vez por todas começar um tratamento intenso em meu cabelo. Mas para vocês entenderem o porquê de tudo isso, é bom contar desde o início.
 
• Histórico do meu cabelo:
   Quando eu era pequena, até meus 7 anos eu tinha meus cabelos grandes, eram lisos, porém com as pontas enroladinhas. Só que meu cabelo sempre foi pouco desde criança, mas não tão pouquinho quanto hoje. Acreditem, fiz várias merdas no cabelo, mesmo ele sendo "bom", pois a única coisa que me irritava nele eram as pequenas ondas que faziam, por estar crescendo. 
   Então com 14 anos fiz o primeiro desastre em meu cabelo, minha mãe pintou-o (Foto 1), ele ficou depois com o tempo "alaranjado" estava meio que "ruiva", muito estranho por sinal kkk Mas não parou por aí. Fiz o meu primeiro alisamento chamado "Nuvem de queratina", que quebrou muito o meu cabelo. Depois disso, enquanto estava estudando no CEFET, resolvi fazer algumas luzes nele, e ele ficou bem ressecado e sem brilho. Com a passar dos anos, meu cabelo voltou a ficar escuro, e eu nunca gostei de ficar "morena" até que fiz muitas luzes (Foto 3) e fiz Escova Progressiva. No começo foi tudo maravilha, meu cabelo bem hidratado, mas eu não cuidava, então parei de fazer luzes e alisar, e meu cabelo novamente ficou escuro (Foto 4), e com ondas, até que ganhei minha 1ª chapinha, mal eu sabia o quanto iria me prejudicar, sabem porque? Era dia sim e dia não, ficava na frente do espelho pranchando meu cabelo todo, para tirar as ondas, até que meu cabelo começou a quebrar MUITO! Acredito eu que foi aí que meu cabelo perdeu totalmente a força e ficou horrível de verdade. 
   Me indicaram fazer a Escova London, deixar de vez a chapinha, então comecei a fazer tudo no mesmo dia a escova e as luzes (Foto 5)... Pedi mesmo para acabar com meu cabelo não é? KK Meu cabelo foi ficando muito oleoso na raiz e seco nas pontas, pouquinho demais, e quase não crescia. Tomei vergonha na cara neste ano de 2014, quando comecei a HIDRATAR meu cabelo (Foto 6) Tirei as pontas do meu cabelo, cortei a franja e comecei seguir as dicas para cabelos ressecados. E sinceramente gente deu um verdadeiro UP! Como é importante a hidratação para o cabelo...


   Fiz uma promessa de não cortar mais o cabelo, e nem colocar química alguma nele durante 4 meses, e percebi que ele começou a crescer, mas a oleosidade e o ressecamento continuou o mesmo, então resolvi pela 1ª vez fazer uma visita a Dermatologista. No começo eu fiquei pensando... "O que falar?" ou "O que contar?" Mas tudo foi fluindo, ela me fez peguntas, e eu fui contando passo a passo do meu cabelo, como estou fazendo agora. Ela examinou meu cabelo, mas disse que eu precisava fazer alguns exames, pois a queda que eu vinha tendo – Mesmo depois de ter parado com a química – poderia ser um "problema" de dentro.
   A Dermatologista me indicou produtos para usar em meu cabelo, que é oleoso e ressecado nas pontas, que no qual vou contar para vocês em um outro post, que isso aqui está ficando ENORME! KKKK
   Quem está me acompanhando nas redes sociais e reparando minhas fotos já perceberam a diferença. Comecei a usar os produtos e adotei para mim o Cronograma Capilar. Podem deixar que irei contar tudinho para vocês como está sendo esse meu novo projeto "Em busca do #CabeloPerfeito" Irei mostrar resultados dos produtos que estou usando, e irei dar muitas e muitas dicas. Ah! Dia 23 eu já irei fazer os exames, espero eu não ter nada, que seja só falta mesmo de vitamina, ou hidratação. Continuem acompanhando o blog, e quando ficarem perdidos só clicar em Cabelo Perfeito aqui do lado em Assuntos.
   Será que alguém se identificou com o meu caso? Se tiverem dicas, por favor deixem nos comentários, vou ler com o maior carinhoooo! Boa noooooooooooooooite a todos e miiiiiiiiiil beeeeeejus!


07 setembro 2014

Colar para cada tipo de decote


   Quantas vezes ao sair você ficou em dúvida em qual colar usar com a roupa escolhida? Se sua resposta foi "Nunca" é sinal que você é um gênio HUAHUA – Ou já conhece este truque que irei ensinar hoje! – haha Mas, se sua resposta foi "Sempre!" ou "Maioria das vezes." não se preocupe, pois irei acabar com suas dúvidas agora!
   Essa "colinha" ajuda muito na escolha de um colar perfeito para um decote certo. Alias o colar, ou o maxi colar veio para dá um UP no visual, até naqueles looks mais básicos. É um acessório que vale apena usar, mas muitas pessoas ainda possuem um pouquinho de medo em quando, e como usar.
   Como vocês podem ver na imagem acima, muitas das vezes o formato do colar é o mesmo formato do decote, isso faz com que você não erre em momento algum. É claro que para cada look, se pede um acessório diferente, ás vezes maior e mais brilhoso, e outras vezes menor e delicado.
   

   1º- A primeira foto que escolhi, foi o decote em V, e sim ela acertou no colar! Para um decote V é preciso usar colares em corrente com pingente central, ou colares com um volume central (Uma pedra no meio, por exemplo) ou até mesmo colares volumosos em V seguindo o decote.
   2º- Já os modelos de um ombro só, há duas maneiras, se o pano estiver muito próximo ao pescoço o ideal é não usar nenhum colar. Agora, se for um pouquinho distante como na segunda foto, você poderá usar uma gargantilha, nada muito no colo.
   3º- Percebe-se que a terceira foto apresenta um decote U bem cavado, o ideal é usar um colar com volumes, cheios de pedras por exemplo. O legal mesmo é que o colar faça o mesmo formato do decote, transformando em um detalhe da blusa, entendem!?
    4º- Já a camisa com gola, você pode optar por dois modos. O primeiro você abre um pouco a gola e usa o colar por dentro da blusa, e o segundo é como na foto, gola fechada e o colar sobre a blusa. Lindo! *-*
   5º- Humm, tomara que caia... Acreditem há muitos erros com esse tipo de decote, mas o ideal é usar gargantilhas, se for de camadas melhor ainda!
   6º- E por fim temos a gola U curta. Use sempre um colar que fique exatamente como uma gola na blusa, como a foto acima, lembre-se sempre combinando com o look. 


   Separei também algumas fotos com erros que vi por aí. Bom, para começar vamos com a japa, Sabrina Sato. Eu acho ela muito estilosa, aparece sempre com looks incríveis, mas nem todo dia é dia de "arrasar" e sinceramente eu não sei o que ela estava pensando ao usar este colar que parece pedaços de rolo de papel higiênico pintado em rosa. HUAHUA. Já a Gwyneth Paltrow ficou escândalo com este vestido verde cheio de brilho, só achei que o colar não estava muito haver com o look. E por ultimo a Isis Valverde com um vestidinho bem básico, todo pretinho... Acho que uma gargantilha cairia bem ali, nada muito extravagante só para dar mais um charme. ;)
   Espero que depois dessas dicas vocês arrasem no decote e colar perfeito okeey? O que vocês acharam!?Não deixem de comentarem a opinião de vocês aqui embaixoo! Um bom domingo lindezaaas!